cancelar
Mostrar resultados para 
Pesquisar em vez de 
Queria dizer: 
Comunicados
Bem-vindo à Comunidade de Suporte da Cisco, gostaríamos de ter seus comentários.

Overlay Transport Virtualization - OTV - Pergunte ao Especialista

rofreita2

Bem vindo à discussão na CSC em Português. Esta é sua oportunidade de aprender e fazer todas as perguntas que queira sobre: Overlay Transport Virtualization – OTV​ com o especialista Cisco  Rodrigo Freitas. 

 

O OTV (Overlay Transport Virtualization) é uma tecnologia que fornece a extensão de camada dois entre os diferentes Data Centers. Em outras palavras, o OTV é uma nova tecnologia que encaminha informações baseadas em MAC address através do encapsulamento no pacote IP.

 

Rodrigo Freitas é engenheiro de suporte na equipe de Data Center do TAC LATAM, especializado em Nexus Switching. Já trabalhou na Marinha do Brasil, Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro, PRODERJ, Algar tecnologia e atualmente Cisco. Formado em Gestão da Tecnologia da Informação, possui os seguintes certificados: CCIE#29888 em Routing&Switching e Data Center.

 

Por favor use as estrelas para qualificar as respostas e assim informar ao especialista que ele já respondeu adequada e satisfatoriamente sua pergunta.

 

Relembramos que se houver qualquer pergunta que não esteja dentro do tema proposto, por favor a coloque no fórum adequado à ela.

 

As perguntas devem ser enviadas entre os dias 23 de Novembro à 4 de Dezembro de 2015.

 

Clique no botão "Responder" localizado na parte inferior à direita para fazer a sua pergunta.  

 

* Para participar desta discissão, efetue o seu login *

**Classificações incentivam a participação! **

Marcas (1)
1 SOLUÇÃO ACEITE

Soluções aceites
New Member

Boa tarde Rodrigo!

Boa tarde Rodrigo!

Eu gostaria de saber qual a real necessidade do FHRP isolation?

Obrigado!

Marcelo.

7 RESPOSTAS
New Member

Boa tarde Rodrigo!

Boa tarde Rodrigo!

Eu gostaria de saber qual a real necessidade do FHRP isolation?

Obrigado!

Marcelo.

New Member

Basicamente é para evitar que

Basicamente é para evitar que dispositvos de um DC use o default gateway do outro.

Isolando o FHRP cada DC terá seu proprio default gateway, por exemplo no DC1 teriamamos um HSRP ativo e no DC2 também. Se o isolamento não fosse feito apenas um DC teria o HSRP ativo.

Att

Marcelo Alcântara

CCIE DC

 

Cisco Employee

Prezado Marcelo Vieira,

Prezado Marcelo Vieira,

Muito obrigado pela pergunta.

Exatamente como o nosso amigo Marcelo Alcantara mencionou.

Os protocolos HSRP (Host Standby Routing Protocol), VRRP (Virtual Router Redundancy Protocol) e GLBP (Gateway Protocol Load Balancing) são muitas vezes implementados para fornecer um endereço IP comum (VIP) a ser usado como um gateway padrão e fornecer redundância e balanceamento de carga para os clientes na sub-rede.

Uma vez, o OTV estendendo as VLANs em múltiplos Data Centers, o tamanho do segmento ‘local’ é mais alargado e não tão ‘local’ assim.

Os protocolos FHRP também são estendidas entre os Data Centers que abre a possibilidade do dispositivo FHRP ‘ativo’ responsável por encaminhar o tráfego não ser mais fisicamente localizado.

O tráfego inter-VLAN pode atravessar um Data Center remoto onde o gateway FHRP reside, embora ambos hosts de origem e de destino residem no mesmo Data Center local.

Um aumento na latência entre os Data Centers poderia compensar adicionalmente a estabilidade dos protocolos FHRP.

Este problema é abordado pelo que chamamos de “Isolamento de FHRP”, o que limita / isola todos os quadros FHRP (incluindo os pacotes hellos) para cada Data Center local.

Com a ausência de comunicação do site-to-site FHRP, cada Data Center escolheria membro um “ativo” a FHRP local como o gateway padrão.

Isto significa que o tráfego de saída será capaz de seguir o caminho ideal e mais curto, sempre aproveitando o gateway padrão local.

Espero ter esclarecido sua dúvida.

Atenciosamente,

Rodrigo Freitas.

New Member

Boa tarde Rodrigo!

Boa tarde Rodrigo!

Qual a principal vantagem do OTV comparado aos demais métodos de extensão de Layer 2? 

Obrigado!

Jorge

Cisco Employee

Prezado Jorge.

Prezado Jorge.

Muito obrigado pela sua pergunta.

Sem dúvidas que a principal vantagem do OTV comparado aos demais métodos de extensão de Layer 2 seja a separação do spanning-tree.

Os OTV Edges devices participam do Spanning-tree normalmente, enviando e recebendo BPDUs em sua interface interna, como faria com qualquer outro Switch de camada 2, mas um OTV Edge device NUNCA dará origem ou encaminhará um BPDU em uma overlay interface.

O OTV limita assim o domínio STP de cada Data Center.

Isso significa que um problema de STP local, não tem efeito nos Data Centers remotos.

Isso só é possível, pois o MAC é aprendido via  protocolo de Control-plane e não de flooding como de costume.

Com a separação de STP por Data Center, a capacidade de diferentes sites usar diferentes tecnologias STP é possível com OTV, ou seja, um site pode executar MSTP enquanto outro corre RSTP.

Espero ter esclarecido sua dúvida.

Atenciosamente,

Rodrigo Freitas.

 

New Member

Jorge, além da explicação do

Jorge, além da explicação do Rodrigo saliento que OTV também tem a vantagem de funcionar agnóstico a tecnologia que interconecta os sites, sendo assim poderíamos estender o L2 sobre diversos tipos de links como: Dark Fibre, MPLS L2VPN/L3VPN  e outros.

abs

Marcelo

New Member

Olá Rodrigo, boa tarde!

Olá Rodrigo, boa tarde!

 

O OTV suporta o estabelecimento de uma sessão BGP entre dois ASRs 1000 utilizando o endereçamento IP da interface OVERLAY?

 

Obrigado,

Daniel

 

 

330
Apresentações
30
Kudo
7
Respostas