Como configurar trunking nos switches Catalyst 2900XL, 3500XL, 2950 ou 3550

Um trunk é um link ponto-a-ponto que envia e recebe tráfego entre switches, ou entre switches e roteadores. Os trunks carregam tráfego de múltiplas VLANs e podem extender uma VLAN através de toda a rede. 100Base-T e trunks Gigabit Ethernet podem utilizar o protocolo Cisco Inter-Switch Link (ISL), o protocolo padrão Cisco, ou o protocolo IEEE 802.1Q, protocolo aberto padrão da indústria, para carregar o tráfego de múltiplas VLANs sobre um link único.

Os trunks IEEE 802.1Q impõem as seguintes limitações na estratégia do entroncamento para uma rede:

  • Se a VLAN nativa em uma extremidade do trunk é diferente da VLAN nativa na outra extremidade, podem acontecer loops de Spanning Tree Protocol (STP). Conseqüentemente, a VLAN nativa em um trunk 802.1Q deve ser a mesma em ambas as extremidades do link trunk.
  • Se você desabilita o STP na VLAN nativa de um tronco 802.1Q e não desabilita o STP em cada VLAN da rede, você pode potencialmente causar loops STP. Recomenda-se que você deixe o STP permitido na VLAN nativa de um tronco 802.1Q, ou desabilite o STP em cada VLAN na rede. Certifique-se que sua rede é livre de loops de camada 2 antes que você desabilite o STP.
  • A melhor prática é deixar STP habilitado, de modo que o protocolo possa detectar loops que poderiam de utra maneira causar problemas graves de rede.

Depois que você entre no modo enable, complete estes passos para switches Catalyst 2900XL e 3500XL:

  • 1.      Entre no modo de configuração global com o comando configure terminal.
  • 2.      Entre no modo de configuração da interface, e emita o comando interface [type] <mod/port> a fim entrar na porta a ser adicionada a VLAN.
  • 3.      Execute o comando switchport mode trunk a fim configurar a porta como um trunk VLAN.
  • 4.      Execute o comando switchport trunk encapsulation [isl|dot1q a fim configurar a porta para suportar encapsulamento ISL ou 802.1q. Você deve configurar cada extremidade do link com o mesmo tipo de encapsulamento. Se você escolhe 802.1q, você deve escolher uma VLAN padrão para o enlace trunk (esta etapa não é exigida para os switches 2950/2955).
  • 5.      Execute o comando switchport trunk native vlan [vlan-id] a fim configurar a VLAN nativa. Esta VLAN envia e recebe o tráfego sem tag na porta trunk 802.1Q. Os ID válidos são de 1 a 1001.
  • 6.      Execute o comando end a fim retornar ao modo de exec privilegiado.
  • 7.      Execute o comando show interfaces [type] <mod/port> switchport a fim verificar suas entradas. No output, verifique os campos Operational Mode e Operational Trunking Encapsulation.
  • 8.      Execute o comando copy running-config startup-config a fim salvar a configuração.

Por padrçao, uma porta trunk envia e recebe o tráfego de todas os VLAN aa base de dados de VLANa. Todas os VLANa, de 1 a 1005, são permitidos em cada trunk.

Para qualquer porta, o modo de entroncamento padrçao é dynamic desirable, o que significa que a interface se transforma em trunk se a interface vizinha está configurada como modo trunk, desirable, ou auto.

Nota: As etapas para configurar trunks nos Catalyst 2950 ou 3550 Series são quase as mesmas. Os switchs 2950/2955 Series não exigem a etapa 4, porque suportam somente 802.1q e não suportam encapsulamento ISL. Os Catalyst 3550 Series Switch suportam encapsulamento ISL e 802.1Q. Uma estratégia de migração recomendada ao padrão ISL quando utilizando switch Catalyst 2950 é colocar um dispositivo que suporte ISL/dot1Q entre o dispositivo que suporta ISL e o Cisco Catalyst 2950 Series Switch. A seguinte URL apresnta um FAQ sobre o 2950:

http://www.cisco.com/cpropart/salestools/cc/pd/si/casi/ca2950/prodlit/2950p_qp.htm

Se refira a seção Configuring VLANs para obter mais informações sobre Catalyst Series, especificamente os Catalyst 2950 e 3550 Series.

Histórico de versão
Revisão #
1 de 1
Última actualização:
‎08-10-2011 11:09 AM
Actualizado por:
 
Etiquetas (1)