XR com ASR9000 - Webcast FAQ

 


Introdução


  

 


Fernando Gonçalves é engenheiro de suporte a clientes do Time de HTTS (High Touch Technical Support) onde atende a clientes premium da Cisco em toda América Latina. Em Abril de 2013, Fernando se juntou à Cisco como engenheiro on-site para o cliente Embratel passando posteriormente para o time de engenheiros do TAC, tendo suportado as filas de Routing & Switching. Antes da Cisco, Fernando começou sua carreira na área de Educação, como Instrutor e Palestrante do Cisco NetAcademy no Instituto Infnet, e posteriormente sendo consultor na Claro BR (através da parceira Multirede) e no Banco BTGPactual. Formado pela Faculdade de Tecnologia Infnet como Gestor de TI é fluente em Português, Inglês e Espanhol. Possui as seguintes certificações Cisco: CCIE SP, CCNP R&S, CCNA R&S, CCAI, ITQ e XR Specialist.
 
Você pode fazer o download da  apresentação em formato PDF aquí. Também pode encontrar a sessão de Pergunte ao Especialista do evento aquí.
 

 

 

 

 



Cisco IOS XR com ASR9000

 

 

 

 

P: Teria forma de utilizar o ASR9k em um site central como processamento central, e em sites remotos utilizar caixas menores ASR por exemplo 1002 utilizando o processamento do ASR9k central?

R: Em um site central você diz utilizar em função de um roteador P no contexto MPLS ? É perfeitamente possível utilizar o ASR9K desta forma, assim como é possível também posicionar o ASR1K na camada de acesso de uma rede. 

 

P: O que me refiro seria eu utlizar uma caixa remota com uma line card, porem usando a RSP de um ASR9k remoto.

R: Esta possibilidade existe porém não com o ASR1K. Se chama nV Satellite e no caso se utiliza um equipamento chamado 9000v para compor os satélites. Há possibilidade de usar o ASR901 também.

 

P: Como fosse um SDR porem com uma caixa menor?

R: O conceito de SDR existe de forma independente do Satellite. A feature de nV Satellite tem propósito de aumentar a densidade de portas em chassis de ASR9K onde não existe possibilidade de aumentar a quantidade de linecards.


P: Existe ou existia um bug relativo ao asr9k ao travamento de tunneis mpls-te e caminhos lsp? tambem um bug relativo a ignorar o custo de ospf na interface?

R: Bugs de SW são específicos de cada release. É possível que tais falhas tenham ocorrido em releases anteriores porém sem maiores detalhes não tenho como confirmar.



P: Existe alguma possibilidade de parar o foward da caixa em um debug desses?

R: Todo o mecanismo de forwarding do ASR9K é realizado em HW. Não é esperado que este tipo de troubleshooting cause impactos no forwarding plane. Mesmo um impacto na utilização de CPU é bastante seguro pois o XR realiza um process scheduling robusto.

 

P: E qual a capacidade de throughput desse asic?

R: Cada familia de LC possui throughput especifico. A familia Trident por exemplo opera em 15G.

 

P: É de acordo com a linecard e a rsp?

R: Cada família de linecard possui um throughput especifico.

 

P: E o ASR9001 ?

R: O ASR9001 é um roteador não modular (com exceção das MPAs).

 

P: Quando dou um edit na prefix set quantas redes consigo colocar seguenciamente?

R: Para prefix-set não existe um limite pré-estabelecido, os prefixos podem ser adicionados sequencialmente linha a linha.

 

P: Isso sem ser pelo VI?

R: Sim, na própria CLI do roteador.

 

P: Se o kernel crashar qual será o comportamento do sistema operacional?

R: O nó será reinicializado.

 

P: Se um processo mandatório apresenta inconsistências e o engenheiro da Cisco recomenda o seu reload, quais são as consequências desse reload?

R: Se um processo mandatório necessita ser reiniciado, todo nó também o será.

 

P: Posso tranquilamente reiniciar um processo sem medo de que haja problemas adicionais?

R: Não. É fundamental entender a relação de dependência entre os processos.

 

P: De maneira geral, o que seria esse conceito de SDR?

R: Secure Domain Router é um conceito apresentado pela Cisco com o objetivo de realizar compartilhamento e segmentação de recursos de uma caixa, estabelecendo aí uma camada de segurança e gerência ao equipamento. A ideia geral aborda que instâncias diferentes da mesma caixa poderiam ser atribuídas a nós diferentes, compartilhando a mesma estrutura física comum a todos eles.



Informação relacionada

 

 

 

Histórico de versão
Revisão #
2 de 2
Última actualização:
‎08-31-2017 12:10 PM
Actualizado por:
 
Etiquetas (1)
Contribuintes