cancelar
Mostrar resultados para 
Pesquisar em vez de 
Queria dizer: 
Comunicados
Bem-vindo à Comunidade de Suporte da Cisco, gostaríamos de ter seus comentários.

CGN/NAT44 em VSM - Pergunte ao Especialista

O Carrier Grade NAT (CGN) ou Large Scale NAT (LSN), que esta definido na RFC 6264 de 2011, é uma técnica de tradução de larga escala que vem sendo utilizada por grandes operadoras de telecomunicações que não possuem mais endereços IPv4 disponíveis e, ainda não conseguiram migrar para o IPv6.

Essa prática consiste em aplicar o NAT na própria rede da operadora. Com o Cisco Aggregation Services Router (ASR) 9000 Series Virtualized Services Module (VSM) temos uma forma flexível, ágil e simples de gerenciar os benefícios da Virtualização e tornar a transição entre a Infraestrutura dos Serviços de Rede e o ambiente virtual mais rápida, como a maquina virtual CGv6 (Carrier Grade IPv6) que nos da o suporte para o CGN/NAT44.

Tire todas as suas dúvidas nesta sessão de como fazer esta transição utilizando o VSM.

 

Faça suas perguntas de segunda-feira, 15  a sexta-feira 26 de Fevereiro de 2016

Especialista em Destaque


 Claudio Abreu é engenheiro de suporte no TAC (Technical Assistance Center) especializado em Routing and Switching. Estudou Fisica na UFRJ por 4 anos porém se graduou em Gerenciamento de TI no INFNET. Possui duas Pós Graduações em Gerenciamento Estratégico de Programas e Projetos de IT (GEPP / Escola Politécnica UFRJ) e Management Of Technology Computer Network (MOT CN / Núcleo de Computação Eletrônica UFRJ) Ja trabalhou em empresas como TATA, Vale, e recentemente em uma StartUp chamada M4U onde era Analista de Infraestrutura Senior responsável pelo Data Center On Cloud (AWS) e On Premises (Equinix e TIVIT) e atualmente na Cisco. Tem conhecimento em diversas areas como R&S, Segurança e Data Center, que adquiriu em diversos treinamentos e certificações como Cisco, VMware, F5, Amazon AWS, BlueCoat e Riverbed. Foi Instrutor da Microsoft por vários anos (MCT) e também dei treinamentos da certificação LPI. Nos últimos anos trabalhou com sistemas de monitoramentos de dispositivos de rede (NMS) como Cisco Prime, Cisco ACS, Cisco ISE, CA Spectrum. Esta tirando o CCNP R&S e pretende iniciar os estudos para o CCIE R&S.

Claudio pode não ser capaz de responder a cada pergunta, devido ao volume esperado durante este evento. Lembre-se que você pode esclarecer suas dúvidas também em nossa sub-comunidade de Routing & Switching.

 

** Classificações incentivam a participação! **
Por favor assegurar-se de classificar as respostas as perguntas!

3 RESPOSTAS
New Member

Bom dia Claudio.

Bom dia Claudio.

Tudo bem?

Tenho uma dúvida..É possível  armazenar os logs de tradução no módulo VSM?

Obrigado!

José!

Cisco Employee

Olá José,

Olá José,

Uma entrada no banco de dados do NAT é criada a cada novo flow de tradução. Essa entrada armazena o mapeamento do endereço IP Privado/Inside e porta mais o IP Publico e a porta. Essa entrada só é deletada ao fim desse flow, timeout ou por ação do cliente.
Como o VSM suporta milhões de traduções, isso gera um enorme volume de informações que não podem ser armazenadas no disco local ou no Router (ASR9K), devido a limitações no espaço em disco. Por isso necessitamos de servidores externos para que as traduções sejam armazenadas.
O VSM suporta dois tipos de formados para Registros de Log – Netflow v9(RFC 3954
) e Syslog(RFC 5424).

Cisco Employee

Bom dia Claudio.

Bom dia Claudio.

Tenho uma duvida.

Qual a diferença entre o VSM e o ISM?

117
Apresentações
0
Útil
3
Respostas
CriarFaça o para criar o conteúdo